Com prefeito e secretários, Câmara dá início aos trabalhos de 2018

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande realizaram, nesta sexta-feira (02), Sessão Solene de abertura da 2ª Sessão Legislativa da 10ª Legislatura. Após o recesso de final de ano, o Legislativo retoma os trabalhos em plenário com sessão ordinária já na próxima terça-feira (6). A solenidade ainda reuniu representantes dos governos Estadual e Municipal, além do secretariado do prefeito Marquinhos Trad.

“Cada um desses homens e mulheres têm compromisso não só com aqueles que votaram em nós. Depois de eleitos, temos compromisso com todos os cidadãos. Acertamos e erramos, mas não pode ter má-fé. Você tem que estar sempre na boa intenção, pois é assim que vamos poder olhar nos olhos dos nossos colegas, do prefeito, dos secretários, e falar a verdade. É isso que o cidadão espera de nós. É nos momentos difíceis que a gente demonstra que tem parceria, pois é muito fácil falar de harmonia, integração, e na hora da dificuldade tirar o corpo fora. Estamos juntos para acertar e errar, para fiscalizar e orientar. Temos que resolver juntos nossas dificuldades, e esta Casa de Leis está preocupada com isso. Assim, vamos nos ajudando, uns aos outros. Assim, não fazemos nada além da nossa obrigação, que é cuidar da nossa cidade. Com esse bom relacionamento, sempre com diálogo a frente, vamos cumprir com a missão que nos foi entregue pela população”, discursou o presidente da Câmara, vereador Prof. João Rocha.

A Câmara retorna aos trabalhos após um ano de agenda cheia. Nas 77 sessões ordinárias realizadas em 2017, 61 pessoas da sociedade civil organizada usaram a Tribuna para discutir e apresentar temas relevantes para a sociedade, e mais de 200 Projetos de Lei foram aprovados, sendo mais de 70 projetos de autoria da Prefeitura. A Casa ainda contabilizou 45 audiências públicas, mais de 40 mil indicações, 127 requerimentos e 1,5 mil ofícios expedidos.

“Essas são as ferramentas que temos, e assim estamos usando. Em cima disso, podemos prestar contas do nosso trabalho. Atuamos junto a comunidade com a Câmara Participativa, indo até os bairros, visitando órgãos públicos. Esse é nosso papel: fiscalizar e orientar. A Escola do Legislativo atuando fortemente no sentido de oferecer cursos de capacitação. Criamos a Ouvidoria e a Controladoria, aperfeiçoamos a Transparência, assinamos convênios de repasses de recursos importantíssimos para destravar projetos que precisavam de contrapartida. Nas redes sociais, temos aplicativo que a população dispõe, transmissão das sessões ao vivo no Facebook. Estamos readaptando a Casa, pois, se exigimos acessibilidade, temos que ser os primeiros a oferecer. Não só para pessoas com necessidades especiais, mas que todo cidadão possa vir a Casa, que possa transitar por aqui. Com essas ferramentas, oferecemos acessibilidade. Assim, oferecemos informação, e o cidadão está participando conosco, mais juntos da Câmara”, completou Rocha.

Discursando em nome das bancadas, o vereador Delegado Wellington destacou a harmonia entre os poderes em 2017, o que, segundo ele, possibilitou colocar Campo Grande novamente nos trilhos. “Desenvolvemos diversas atividades que possibilitaram ajudar Campo Grande com resultados, e assim vamos permanecer este ano.  E, quando foi necessário fiscalizar, também foi feito isso. Temos que continuar com essa integração entre os poderes. Hoje, vivemos uma política melhor, de resultado. Precisamos evoluir, obviamente, mas trabalhos importantes foram realizados. Estamos aqui para transformar vidas, tirando pessoas da rua, melhorando as condições econômicas da cidade, criando empregos. E estamos cumprindo nosso papel de servir o povo, a lei, e principalmente fazer com que de fato nossa cidade seja feliz”, afirmou.

O secretário Estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, reforçou a parceria do Governo do Estado com Campo Grande. “Iniciamos um ano que será de muito trabalho para todos que estão em prol de uma causa, de fazer melhor na vida das pessoas. Assumimos o Governo em 2015, diante de um cenário adverso, e viemos com uma força de propósito muito grande, com uma responsabilidade muito grande. Estamos preparados para o momento que chegou, de crise econômica, de dificuldade, e que se avizinha agora uma melhoria de cenário para que possamos encerrar nosso mandato. Nesses três anos, conseguimos constituir parcerias efetivas com os 79 municípios, e não foi diferente em Campo Grande. Viemos aqui e lançamos o Juntos Por Campo Grande dentro desta Casa, com intuito de fazer um trabalho municipalista. Conseguimos viabilizar uma condição de apoio nas áreas de saúde, segurança pública, infraestrutura, em várias áreas para que pudéssemos somar com essa gestão. Desejo aqui um ano de muito trabalho e muito resultado, e que possamos avançar”, discursou.

Em seu discurso, o prefeito Marquinhos Trad lembrou que assumiu a cidade em um momento de dificuldades. No entanto, vem conseguindo cumprir os compromissos feitos durante a campanha. “Todos nós sabemos que o ser humano é extremamente imediatista. Sabemos que, se as coisas não acontecem da noite para o dia, as cobranças vêm de uma maneira mais contundente. Com muitas dificuldades, cumprimos boa parte de nossas metas e propostas. Vencemos muitos desafios, perseguimos um propósito de fazer aquilo que todos nós gostaríamos que todas as cidades tivessem: harmonia, paz, estabilidade e segurança. Recebemos a administração sem um uniforme, sem licitação para uniformes. Recebemos uma administração com o almoxarifado da saúde vazio. Nós assumimos uma transição extremamente difícil, e não será com 12 meses que você vai arrancar aplausos de todos, e nem é essa nossa pretensão”, afirmou, destacando a parceria com a Câmara Municipal.

“Aqui existe um trabalho coletivo. Tudo que foi realizado pela administração em 2017, foi com a ajuda dos 29 vereadores. Todas ações tem as digitais dos vereadores. Isso não é realização de uma pessoa, é o trabalho de cada um de vocês. Tivemos acertos? Tivemos. Tivemos erros? Também, e vamos continuar errando, pois não somos perfeitos. Mas, quando a gente erra, temos que ter humildade de reconhecer os erros e imediatamente impedir que ele cause prejuízo a todos nós”, finalizou.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*