Vereadora pede posicionamento da Prefeitura sobre antiga Rodoviária

A vereadora Enfermeira Cida Amaral (Pode) apresentou na sessão ordinária desta quinta-feira (08) o requerimento cobrando da Prefeitura resposta do que pretende fazer com a área que possui no Centro Comercial da Antiga Rodoviária, localizada no Bairro Amambai, região central de Campo Grande.

O pedido atende uma demanda dos moradores e dos comerciantes da região, haja vista, a situação de abandono e desuso de propriedade do município. Este foi um dos problemas apontados na audiência pública, realizada na Câmara dos Vereadores, no mês passado, pela parlamentar. Cida entregou o requerimento nas mãos do prefeito Marquinhos Trad, na qual a Prefeitura tem o prazo de 15 dias para respondê-lo conforme regimento interno da Casa.

“Se a Prefeitura não tem um projeto. A associação comercial que tem quase 85 % da área tem. Entre os pedidos que possamos sugerir é que seja feita uma reforma, instale a Secretária Municipal de Segurança, que utilize o local para ser ponto de embarque e desembarque de vans ou até mesmo ofereça concessão aos donos de trailers que ocupam o local a noite. Que estes vendedores de lanche possam fazer a revitalização da área, construindo banheiros ou criando até mesmo um corredor gastronômico”, afirmou a vereadora.

No requerimento alguns posicionamentos foram apontados como: qual a destinação da fração ideal de propriedade do município no Centro Comercial Condomínio Terminal do Oeste, da antiga Rodoviária do Centro da Capital?; se existe algum órgão da administração que possa ocupar o prédio, levando em consideração as questões pendentes de acessibilidade?; em quanto tempo se pretende resolver o impasse com a devida destinação do prédio e áreas do entorno de propriedade do município?; e se existe possibilidade de ceder ao condomínio ou à iniciativa privada o uso e zelo da fração ideal de propriedade do município?.

Durante a reunião, o prefeito sinalizou a possibilidade de levar a sede da Guarda Municipal – que já ocupou o espaço até 2015. Marquinhos disse ainda que, o local poderia ser construído até um Teatro Municipal.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*